Rastros

Circo Crescer e Viver

(Rio de Janeiro – RJ)

INÉDITO EM SÃO PAULO INÉDITO EM SÃO PAULO

Quais marcas deixamos no mundo? De que forma o passado influencia nas escolhas do presente e aponta caminhos para o futuro? Primeiro espetáculo profissional da companhia Crescer e Viver em parceria com o Circo Archaos e Polo Mediterrâneo de Circo de Marselle, Rastros foi criado a partir desses questionamentos, baseado na memória de seus artistas. A montagem foi colaborativa, a partir de fotografias, poemas e textos levados por eles aos ensaios.

O resultado promove o encontro da cultura popular brasileira, que está na essência dos integrantes da companhia, com a estética do circo europeu contemporâneo. Sem diálogos, os artistas são conduzidos pela trilha sonora em uma montagem que reúne dança, contorcionismo, acrobacia e trapézio em uma narrativa surrealista, com personagens mascarados, animais e bailarinas. “O diferencial deste espetáculo está no encontro entre o clássico e a estética contemporânea. O circo é uma linguagem fundamentalmente corporal e não verbal, portanto, não buscamos uma linha dramatúrgica com começo, meio e fim”, diz o produtor Vinicius Daumas. Fundada em 2003 como organização social voltada para a formação de jovens de baixa renda na arte circense, a Crescer e Viver aos poucos transformou-se em um grupo circense, reunindo alunos formados em seu picadeiro. É da memória desses artistas que se compõe o espetáculo.

FICHA TÉCNICA
Direção artística: Renato Rocha
Direção de produção: Vinicius Daumas e Alex Nascimento Barreto
Elenco: Ana Clara Nimrichter, Bruno Carneiro, Kleber Santos, Lurian Duarte, Rafael Munhoz, Wanderson Duarte e Washington Duarte.
Direção de arte: Bia Junqueira
Direção musical e trilha sonora original: Daniel Gonzaga
Direção de movimento: Eleónore Guisnet
Assistente de direção: Rafaela Amodeo
Iluminação: Renato Machado
Produção executiva: Lívia Simas
Coordenação de produção: Paulinho Freitas
Coordenação de Comunicação: Christine Keller
Assistência de figurinos: Yasmin Zyngier
Assistência de cenografia: Julia Saldanha
Preparação de elenco: Olavo Rocha (Coreano); Zé Alex (Companhia EnvieZada – técnica de viewpoints) e Helena Bittencourt Saldanha Aéreos)

DATA E HORA

15.06.17 – 18h30
16.06.17 – 21h
17.06.17 – 21h
18.06.17 – 18h30

LOCAL

Sesc Belenzinho

Duração: 60 min.
Recomendação etária: 12 anos
Produção executiva: Lívia Simas
Ingressos: R$ 30 / R$ 15 / R$ 9

Local

Eventos Relacionados

A companhia itinerante usa um mastro sustentado por uma pessoa a três metros do chão enquanto outra sobe até seu topo e ali apresenta um número.
O trapezista César Rossi usa uma roda Cyr e uma poltrona nessa performance feita em parceria com uma violinista.
Uma mulher vestida de lona é a estrela desta performance que mistura música ao vivo e jogos cênicos.